No meio do caos

Jayme Bernardo projeta um refúgio acolhedor em mostra paulistana

Aberta em 14 de março para o público, a Mostra Artefacto Haddock Lobo, que acontece em São Paulo, homenageia o trabalho de dez artistas plásticos brasileiros reconhecidos tanto no Brasil como no exterior. Christina Hamoui, Debora Aguiar, Denise Barretto, Diego Revollo, Fabio Morozini, João Armentano, José Marton, Patricia Anastassiadis, Roberto Cimino, Nelson Amorim  e Jayme Bernardo foram os arquitetos responsáveis por criar os ambientes com como base no trabalho desses artistas. 

O único curitibano a participar da mostra, Jayme Bernardo, homenageou a artista plástica Gabaskallás no ambiente batizado de Refúgio Urbano. Trata-se um loft de 116m², composto por living, sala de jantar, banheiro e quarto. Os elementos inseridos no projeto oferecem leveza, equilíbrio e elegância, fazendo do espaço, atemporal. “A arquitetura inserida no projeto de interiores, como objeto principal na concepção do espaço, reflete num ambiente contemporâneo, de traços leves, texturas e contrastes evidentes, além de toques de rústico-chique”, detalha o arquiteto. “Além disso, foram valorizados tecidos, couros e madeiras que harmonizam entre si de maneira suave, prática e com ares de modernidade”. Há também contrastes entre texturas de madeiras e tons de concreto beges e marrons. 

As duas obras da série Invisibilia, da artista plástica paulista Fabiana Gabaskallás, também se destacam. Para ela, o elo entre o seu trabalho e o de Jayme Bernardo está na disciplina da composição. “Nosso olhar foi sendo educado ao longo do tempo, no exercício de integração entre espaços e ocupações”, diz. O espaço fica em exposição até março de 2016.

Confira detalhes do espaço.

Fotos: Fernando Godoy