Dicas para adaptar lar de solteiro para vida a dois

Casou? A mudança de casa é até bem-vinda, mas adaptar a que você já tem também é uma opção

Com o casamento, mudanças são inevitáveis. Inclusive na casa, que agora precisa estar pronta para receber mais uma pessoa. Há quem prefira simplesmente se mudar para um lugar maior, já pensando em filhos e outras vantagens. Mas, às vezes, seu orçamento não valida essa opção ou você já tem um local perfeitamente agradável e cômodo, que só necessita de algumas alterações para abrigar a sua cara metade tão bem quanto você. Neste caso, podemos contribuir com algumas sugestões. 

A primeira delas é: pense por dois. Enquanto você morava sozinho, uma cama de solteiro e um espacinho próximo à cozinha para comer era o necessário, certo? Porém, agora, trocas são inevitáveis. De acordo com Thalita Miyawaki, profissional da EFTM Arquitetura, esses itens precisam dar lugar a uma cama de casal e uma mesa de jantar, que pode até ser pequena, mas que é interessante ter mais de dois lugares disponíveis, considerando que as visitas serão recorrentes. Um guarda-roupa maior ou um closet também devem ser considerados, uma vez que suas roupas já não serão as únicas na casa. 


Uma mesa de jantar com quatro lugares é o ideal para um lar de casal, já que as visitas de outros casais acontecerão com certa frequência. O projeto é de Andréa Benthien / Foto: Carol Sábio


Uma cama de casal confortável e bonita como esta, do projeto de Hellen Giacomitti, deixa qualquer vida a dois ainda mais gostosa! / Foto: Nenad Radovanovic

A segunda sugestão é: transforme sua casa em um lar. Ou seja, decore-o com lembranças e prazeres da vida a dois, como fotos de casal, de viagens (souvenires também são opções legais), da lua de mel, etc. Feito isso, converse com o parceiro para decidir as demais intervenções nos outros ambientes, como que papel de parede utilizar, por exemplo. “Ele pode ser escolhido de acordo com o gosto dos dois e a instalação não requer muito trabalho. As luminárias também podem ser trocadas para mudar o visual e ainda economizar energia com o uso de lâmpadas de LED. Assim, apesar do consumo aumentar com mais uma pessoa na casa, o gasto não aumenta”, conta arquiteta Erika Fukunishi, também da EFTM. 


Flores? Livros? Souvenires? Sejam lá quais forem os itens que você e seu cônjuge adoram, utilize-os para decorar os ambientes. O projeto é de Gisele Busmayer / Foto: Marcelo Stammer


Se uma das partes precisa trabalhar em casa, que tal um home office em algum cantinho sem uso? A arquiteta Helena Rocha posicionou um numa área atrás da sala em seu projeto / Foto: Juliana Falchetti


Organização é palavra de ordem numa casa habitada por um casal. Especialmente no banheiro. Ainda mais se ele for compartilhado. O projeto é de Angela Chinasso / Foto: Inez Sallum 

Moleza, não é mesmo? Bem como passar a vida ao lado de quem se ama.