Decisão Conjunta

As arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miura ouviram os pais e também o filho, dono do quarto, para projetar o espaço da criança

Projetar quartos infantis pode significar um desafio. Afinal de contas, agradar pais e crianças não é uma tarefa fácil. No entanto, deixar que o dono do quarto participe das escolhas do seu espaço pode ser uma boa saída para garantir a satisfação geral. 

Essa visão foi o diferencial das arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miura Miyawaki, da EFTM Arquitetura, na hora de projetar o quarto de 8,23 metros quadrados de um menino de 10 anos. “Ele fez questão de participar de tudo, escolheu a cor dos móveis, o papel de parede e as pastilhas do banheiro, todo o processo foi muito legal”, contam.“O quarto realmente ficou com a cara dele e ele se identificou. Conversar com a criança e abrir esse espaço é muito interessante para o projeto e o resultado final”, explicam as profissionais. 

A base do ambiente foi o azul, trabalhado principalmente no nicho dos brinquedos. As soluções do mobiliário valorizaram os nichos e gavetões para armazenar essas peças, e ainda decoram o ambiente com a exposição dos objetos preferidos da criança, mantendo-os organizados e de fácil acesso, sem perder o espaço para brincadeiras. O LED na escrivaninha dá o toque final ao ambiente e valoriza a linha do nicho, além de criar uma iluminação no espaço de leitura e estudo do menino. Todas essas escolhas deixam o cômodo, além de agradável e acolhedor, funcional para as atividades que ali serão realizadas. 

Serviço 

EFTM Arquitetura
Local:Rua Professor Paulo D’Assumpção, 132, Jardim das Américas - Curitiba 
(PR) 
www.eftmarquitetura.com