Como escolher cortinas

Saiba o que pode fazer a diferença no momento da decisão

No momento de decorar a casa, cada detalhe é crucial para compor o ambiente de forma harmoniosa e bonita. Inclusive as cortinas, que há tempos deixaram de ser um artigo de ‘segundo plano’ para se tornarem item primordial na montagem decorativa. Entretanto, escolhê-las nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, é preciso levar em consideração alguns cuidados. Quem dá as dicas é Gustavo Celante, sócio-proprietário da Adornié Ambientes.


As cortinas com pregas macho escolhidas por Tatielly Zammar expressam elegância, bem como o lustre do cômodo. Uma combinação perfeita / Foto Nenad Radovanovic
 

O primeiro deles é: não coloque cortinas na cozinha. Isso porque elas podem representar perigo, uma vez que estão num cômodo onde se utiliza fogo e onde a sujeira se acumula mais fácil e rapidamente. Evite utilizá-las, também, acima de bancadas ou escrivaninhas, pois se elas forem muito curtas, a impressão será a de que está faltando tecido. Além de incomodar por ficar sobre ou batendo no que está no topo do móvel.
 


As cortinas do projeto de Rafael Egg ganharam xales que condizem com os detalhes em madeira do quarto e os móveis de cores claras, criando um ambiente harmonioso / Foto: Gerson Lima
 

Na hora de decidir pelas cortinas, é importante levar em conta a proposta do ambiente. Feito isso, o próximo passo são os tecidos. Os mais utilizados são o linho, polilinho (poliéster com linho), o veludo, o veludo suede (mais leve e fino) e o velo bambu (variação de veludo com aspectos diferentes). Nenhum deles é antialérgico, pois não há tecidos de cortinas que correspondam a essa especificação. Os sintéticos, todavia, tendem a acumular menos pó e ácaros. 
 


Neste projeto de Doriane Wagner, as cortinas dispostas em varões são transparentes e longas, dialogando com a suavidade e sobriedade do design do quarto / Foto: Carol Sábio
 

Quanto aos modelos, dentre os que estão mais em alta, vale citar as de pregas macho, wave e franzidas, que podem apresentar tomas e barrados duplos. Além de tecidos e tonalidades diferentes. Geralmente, são colocadas em cortineiros, em varões ou embutidas.