Como ampliar espaços pequenos

Cinco dicas para criar sensação de amplitude no ambiente

Os espaços pequenos, ironicamente, têm ganhado cada vez mais espaço em casas e apartamentos. Isso não significa, entretanto, que eles precisem, necessariamente, expressar limitação. Há formas de deixá-los funcionais e com a impressão de serem maiores do que realmente são. A arquiteta Tatielly Zammar dá dicas de como fazer isso acontecer.

Integrar e clarear – de acordo com a profissional, qualquer excesso de informação em um espaço pequeno pode ser prejudicial. A solução, portanto é integrar ambientes e distribuir melhor os itens da casa. É preferível também utilizar só uma cor no ambiente, com base neutra. Utilizar vidros e luz natural também são opções bem-vindas. 


No projeto de Manuela Lamego, é possível observar a integração entre os ambientes, o que cria um todo amplo 

Refletir – os espelhos são altamente recomendados em espaços pequenos, uma vez que refletem a luz e o próprio ambiente, criando uma sensação imediata de amplitude. A diferencial é escolher espelhos grandes e posicioná-los em mais de uma parede no mesmo espaço para causar o efeito de infinito. 


Os espelhos são capazes de criar sensação de amplitude, além de trazer elegância ao ambiente, como no projeto de Fernanda Momesso e Luciana Koehntopp 

Mobiliar - em locais pequenos, a arquiteta atenta para as proporções dos móveis, que devem ser observadas antes da compra. Investir em móveis multifuncionais também é uma boa pedida, pois são versáteis e ajudam a racionalizar o espaço.


No espaço criado por Edison Vello e Cláudia Horta, os móveis são bem distribuídos e possuem um visual clean, ajudanda a criar sensação de amplitude

Iluminar – o conselho é simples: quanto mais claro o ambiente, maior ele parece. Alie luzes diretas e indiretas às cores claras e espelhos e surpreenda-se com o resultado. 


A escolha pela cor branca e outros tons claros, somada à iluminação, caracterizam o projeto da arquiteta Denise Ribas

Suspender – a utilização de móveis suspensos também é recomendada em locais compactos. Explore itens que voltem a atenção para o alto, como painéis e molduras de teto, por exemplo. Além de elementos verticais, que valorizem as diferentes dimensões. Desta forma, os limites horizontais não ficam em destaque e a sensação de amplitude é criada.  


As prateleiras elevadas do projeto da arquiteta Juliana Longo Raad voltam a atenção para o topo, dando a impressão de que o espaço é maior, mesmo sendo pequeno / Foto: Gerson Lima